Por que ninguém está de acordo em nutrição?

Por que ninguém está de acordo em nutrição?

Olá, João. Eu devia esquecer-se assinalar a caixa de notificações e não tinha visto o teu comentário até agora que me lembrei de verificar a entrada.

Antes de mais nada, devo dizer que eu não me dei por atacado, nem eu disse que você atacou ninguém em seu artigo. Não vejo nada disso no meu comentário. Talvez tu és a quem lhe pareceu ver um ataque no que eu digo. Se bem que, eu não realizo nenhum tipo de alusão pessoal, ofensivo ou depreciativo sobre ninguém. Eu acho que a sua resposta é, talvez, um tanto inadequada a respeito de minhas palavras, ou assim me parece, pelo menos.

Tudo que eu quis foi apontar uma nota de esclarecimento sobre o uso dos termos. Em concreto sobre o uso do termo veganismo. Nada mais. De fato, minhas palavras nem sequer são dirigidas a você, especificamente, mas eu falo em geral, sobre a forma em que usamos os termos e os conceitos a que fazem referência. Claro que eu não sou poeta nem filósofo, e o meu interesse não se concentra na palavra em si mesmas, mas o que me importa é a identificação dos conceitos que estariam associadas.

Conheço a conversa que liga; em geral chão atender ao teu trabalho e te considero uma referência como nutricionista. No entanto, isso não significa que eu não esteja de acordo com a forma que você usa certos termos. Quando você diz, por exemplo, que mesmo que você não seja vegetariano sim, você pode “comer vegano” um dia. Não é um tipo de terminologia que seja exclusiva para si, claro, mas muita gente se expressa da mesma forma. Mas eu isso eu considero errado, por uma série de razões, e minha intenção era demonstrar e explicar por que o considero assim. Da mesma forma que não estou de acordo com dizer que alguém é “omnívoro” por incluir produtos de origem animal em sua dieta. Onívoros somos todos, pela fisiologia. É uma condição biológica do organismo; não é um tipo de dieta.

Como tentei apontar anteriormente, essa pessoa que qualificam de vegan, não tem por que ser vegetariano. Não se identifica como tal, nem faz menção ao veganismo. De fato, é provável que não seja. Ou talvez sim. Mas o caso é que suas palavras não têm relação com o veganismo. Assim o diga, e não acredito que haja necessidade de repeti-lo.

Eu posso estar certo ou eu posso estar errado no que eu digo. Mas estou convencido de que isto não tem que ver com a “atacar” a ninguém, nem nada que ver com ataques pessoais de qualquer tipo. Obviamente, considero que a minha proposta sobre o uso dos termos, em relação com os conceitos que informam, é a mais adequada, por respeitar a lógica e o uso previsto dos termos, seja por tradição ou por definição. Seja como for, eu acreditei que eu poderia falar sobre isso civilizadamente neste fórum. Também pode ser que me engane sobre isso.

Aliás, eu não penso que haja pessoas extremistas. Estou de acordo em que pode haver idéias ou atitudes, que poderiam ser qualificados de extremistas; embora se trate de um termo relativo. Mas parece-me duvidoso que uma pessoa como tal seja extremista por natureza. A minha posição é que nós fazemos bem em analisar as idéias e as ações das pessoas; mas que não devemos julgar as pessoas como tais.

Bom, lamento que se tenha magoado o meu comentário. Não estava na minha finalidade, o incomodar ninguém, nem promover uma polêmica, mas apenas manifestar uma nota de esclarecimento. Tentarei analisar e melhorar a minha maneira de me expressar.

Uma saudação

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *